Quarta, 18 de Maio de 2022 09:55
062 4000-2115
Entretenimento TURISMO

Cidade de Goiás: 8 lugares para apaixonados por natureza

Confira lugares maravilhosos para quem ama turistar na Vila Boa

13/11/2021 09h00
Por: A Redação

Encravada no vale formado pela Serra Dourada e cortada por vários rios e córregos, a Cidade de Goiás é um convite ao contato com a natureza ainda preservada. Além, é claro, de uma volta ao passado quando se caminha pelas ruas de pedras do Centro Histórico. Há 20 anos, a antiga Vila Boa recebeu da Unesco o título de Patrimônio Histórico da Humanidade em função de seus casarios antigos e por conter ali um sítio histórico do século XVIII.

A cidade é mais conhecida pelo sítio histórico, mas nos reserva surpresas quando o assunto é cachoeira e poços de águas limpas e cristalinas. O mais conhecido é o que fica na região central, o Parque da Carioca. E já existe um projeto elaborado pela Secretaria de Turismo e Desenvolvimento Econômico para transformar o local junto com outras áreas em um grande complexo turístico que vai englobar não somente o Parque da Carioca, como o Caminho de Cora e a Serra Dourada.

Para você que gosta do contato com a natureza, de banhos em rios e cachoeiras, trazemos algumas dicas de onde ir e como chegar.

1- Largo da Carioca

O mais famoso e o mais próximo da região central da cidade é, sem dúvida, o Largo da Carioca. O local foi criado em volta ao Chafariz da Carioca, primeira fonte pública da Cidade de Goiás. Reza a lenda que quem bebe da água desse chafariz nunca mais sai da cidade ou não deixa de visitá-la com frequência, se tornando um vilaboense de coração.

Os poços e corredeiras do Parque da Carioca são formados pelo Rio Vermelho, que corta a Cidade de Goiás. O local é cercado por árvores do Bioma Cerrado e já na entrada, onde fica o Chafariz da Carioca onde em séculos passados a população usava para buscar água, é possível conhecer um pouco da história e é onde fica o Ecomuseu Fonte da Carioca. No museu tem informações sobre a criação da fonte e das Estradas Reais do Brasil.

Já na entrada do parque tem mesas e bancos de cimento sob a sombra de árvores majestosas, além de restaurante com comida típica, parquinho para as crianças, banheiros, chafariz e um mural que conta sobre a história do lugar e como foi utilizado também para geração de energia elétrica para a cidade. É também no Parque da Carioca que fica o início da trilha para o mirante que nos proporciona uma bela vista da cidade.

A entrada do Largo da Carioca é gratuita e o acesso é bem fácil. Pode ser de carro pela terceira entrada da cidade ou a pé partindo do Centro Histórico, margeando o Rio Vermelho. Mas o ideal mesmo é sair caminhando da Casa de Cora pelas ruas de pedra, aproveitando para apreciar a beleza dos casarios e da vegetação ao longo do caminho. São apenas 500 metros de caminhada saindo do Museu Casa de Cora.

 

 

2- Cachoeira das Andorinhas

A Cachoeira das Andorinhas é uma das mais famosas e também visitadas na Cidade de Goiás. E tem esse nome porque nas entrâncias que formam pequenas grutas atrás de onde caem as águas frias da cachoeira, as andorinhas fazem seus ninhos quando é o período de inverno no hemisfério norte. O paredão é formado por rochas de arenito e pedra sabão e garantem uma beleza única e relaxante.

São nove metros de queda d´água que forma uma lindo poço com águas frias e cristalinas. A temperatura da água é sempre mais fria porque o local é cercado de árvores e vegetação típica do Bioma Cerrado, com grandes áreas sombreadas, em especial no período da tarde.

A Cachoeira das Andorinhas fica a seis quilômetros do Centro Histórico saindo pela lateral do Morro da Santa Bárbara numa estrada de terra bem conservada. E fica na fazenda Manduzanzan e a entrada é paga. Em média custa R$ 20,00. O carro fica estacionado na entrada da trilha que leva à cachoeira. São cerca de 450 metros de caminhada por dentro da mata ciliar.

 

3- Cachoeira das Orquídeas

No sopé da Serra Dourada e localizada na zona rural fica o Hotel Fazenda Serra das Orquídeas, a três quilômetros da entrada da Cidade de Goiás. E é lá que fica a Cachoeira das Orquídeas, uma linda queda d’ água com uma bela vista da Serra Dourada. A entrada fica no quilômetro 126 da rodovia estadual GO-070. O acesso à Cachoeira das Orquídeas é feito por uma trilha que começa dentro do Hotel Fazenda Clube que tem também piscinas naturais, restaurante e estrutura para jogos, além de hospedagem.

 

4- Balneário e Clube Santo Antônio

Na outra margem da GO-070 sentido Goiânia/Cidade de Goiás fica o Balneário e Clube Santo Antônio. O local já foi aberto, com entrada gratuita para os poços e piscinas naturais. Com o passar dos anos se transformou e hoje possui área de camping com boa estrutura com banheiros, lanchonete e restaurante.

Além dos poços e piscinas de águas naturais com águas cristalinas, tem também piscinas com água aquecida. E, ainda, tem diversas trilhas ecológicas, de fácil caminhada para conhecer um pouco mais da beleza do Bioma Cerrado, bem preservado na região.

O Balneário Santo Antônio foi idealizado pelo casal Colombo Caiado  e Maria José Pinheiro no início da década de 1980 como forma de unir preservação ambiental, ecoturismo e geração de renda. Com a morte do casal e o passar do tempo, o local foi ganhando novas estruturas, mas mantendo a ideia inicial de preservar a natureza com ecoturismo responsável.

 

 

5- Poço da Espuma

 

Além do Rio Vermelho, a Cidade de Goiás é banhada também pelo rio Bacalhau que forma deliciosas piscinas e poços naturais. O Poço da Espuma é uma desses locais e fica próximo ao clube da AABB, praticamente dentro da cidade. O Rio Bacalhau é bem raso e é possível explorar o local andando por seu leito. Apesar de ser raso, possui um grande poço de águas cristalinas ótimas para banho e em um local lindo.

 

No período que vai de novembro a abril, época de muitas chuvas na região, é possível aproveitar o volume das águas do Rio Bacalhau e se divertir em um escorregador natural. A trilha para chegar neste escorregador natural é curta e de fácil acesso. Já na época seca do Cerrado, que vai de maio a outubro, o Rio Bacalhau pode estar seco. O lugar fica no setor chamado Bacalhau por conta do nome do rio. e possui lanchonete e bar já na entrada onde tem uma praia natural com acesso ao rio.

 

 

6- Poço da Sota

Ainda no setor Bacalhau, chamado assim por conta do nome do rio, logo na entrada, tem o Poço da Sota, com praia de areia natural e de fácil acesso ao rio. Por lá tem estacionamento, lanchonete e bar. O Poço da Sota é bem próximo da entrada principal da Cidade de Goiás e é bom para banho, com trilhas curtas e de fácil acesso. Por ali também dá para subir ou descer o rio seguindo a margem. Em alguns pontos o leito do rio Bacalhau é bem raso e dá para caminhar por ele. O cuidado que se deve ter, como já dissemos, é no período chuvoso do Cerrado.

 

7- Poço dos Namorados

A Cidade de Goiás nos reserva outras surpresas, como o Poço dos Namorados, pouco conhecido da maioria dos visitantes da cidade. É preciso da ajuda de um guia para chegar ao poço que fica no Rio Vermelho. O acesso é por uma trilha da Estrada Imperial e que não é fácil de ser encontrada, por isso a necessidade de um guia.

O Poço dos Namorados é ótimo para banho e como é pouco frequentado, quase sempre tem poucas pessoas. A entrada é gratuita e se chega caminhando pela trilha da Estrada Imperial. Após algum tempo encontra-se a primeira bifurcação à direita e por lá que se chega ao Poço dos Namorados. No período de novembro a abril é preciso ter um cuidado especial em função do perigo de trombas d’ água, por ser época de muitas chuvas nas nascentes do Rio Vermelho, aumentando o volume de água.

 

8- Poço do Sucuri

Além dos rios Vermelho, o mais famoso, e o Bacalhau, a Cidade de Goiás também é banhada pelo Rio Sucuri e que forma um belo poço para banhos refrescantes em meio a fauna e flora do Cerrado bem preservados. O Poço do Sucuri é um balneário natural ecológico cortado pelo rio de mesmo nome e é um passeio indicado para toda a família.

Possui mata virgem, bosques, cachoeiras, córregos, piscinas naturais, extensos jardins, trilhas e gramados. No local você encontra um excelente restaurante que serve almoço preparado no fogão a lenha, sendo bom ligar e reservar com antecedência. O ingresso custa em média R$ 30,00 com almoço incluído. Informações: (62) 99690-8338 /  99666-7313.

 

 

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.