Quarta, 25 de Maio de 2022 00:37
062 4000-2115
Cidades ACIDENTE

Após queda de cavalo, homem precisa ser socorrido de avião

Atendimento foi feito pelo Corpo de Bombeiros e Samu

23/01/2022 19h32
Por: Marcela Guimarães
Após queda de cavalo, homem precisa ser socorrido de avião

No último sábado, dia 22, durante um trabalho na zona rural, Kennedy Silveira Cintra sofreu uma queda de cavalo e fraturou o quadril e o fêmur. O acidente ocorreu por volta das 11h30 em uma fazenda a cerca de 50 km da Cidade de Goiás. Diante das estradas, com buracos, o transporte por terra estava gerando muita dor. Então, o Corpo de Bombeiros e o SAMU - Regional Rio Vermelho - prestaram o atendimento e providenciaram o transporte do paciente de avião para Goiânia. 

 

“Foi realizada a transferência do paciente para uma prancha a vácuo, que consegue ser anatômica facilitando assim o transporte, além de vários analgésicos injetáveis para ajudar o paciente no alívio da dor”, contou a equipe do Samu em publicação oficial em suas redes sociais. Participaram da ação a médica Luciana, as enfermeiras Ana Paula Beltrão e Thalita (em treinamento), além do condutor / socorrista Carnel. 

 

“Os Bombeiros e o Samu já chegaram com o Kennedy no aeródromo e o avião do corpo de bombeiros desceu e trouxe ele para o Hugol, em Goiânia. Lá, não tivemos respaldo. Ele ficou das 7h30 até as 8h jogado em um corredor, sem atendimento ou informação de cirurgia. Então, pedi uma transferência para o IOG (Instituto Ortopédico de Goiânia), já que temos o convênio do Ipasgo. Foi ótimo e está recebendo todo o atendimento”, narra Sílvia Maria Berquó de Alarcão, esposa do paciente. Eles moram na Cidade de Goiás. 

 

Kennedy está bem e já passou por um procedimento para recolocar o osso fêmur no lugar, agora está medicado e bem assistido. Está fazendo a bateria de exames para fazer a cirurgia nesta segunda, dia 24. “No SUS, na Cidade de Goiás, com o trabalho dos Bombeiros e Samu e o avião que eles conseguiram, funcionou bem demais. Só não tivemos respaldo no Hugol pelo fato de estar muito cheio. Chegam emergências maiores, com risco de morte, e acaba que o Kennedy estava com muita dor e não pudemos esperar. Já no IOG, também foi ótimo. Atendimento de primeira e só elogios para o pessoal”, conta. 

 

Fotos: Reprodução | @samu_regionalriovermelho

 

1 comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.