Segunda, 27 de Junho de 2022 08:08
062 4000-2115
Saúde SAÚDE

Funcionamento da Policlínica tem gerado dúvidas nos vilaboenses

Reportagem procurou a SES-GO e a pasta afirmou que atendimento aos vilaboenses está sendo feito e explicou o funcionamento da clínica

03/05/2022 14h40
Por: Rariana Pinheiro
Funcionamento da Policlínica tem gerado dúvidas nos vilaboenses

A abertura da Policlínica Estadual da Região Rio Vermelho - Goiás, no Setor Tempo Novo, deixou os moradores do município mais confortáveis em relação ao acesso ao atendimento médico especializado. Porém, a Ummix Cidade de Goiás tem recebido reclamações de que o espaço estaria atendendo apenas pessoas de outras cidades. A reportagem procurou a Secretaria de Saúde de Goiás (SES-GO), que explicou que o atendimento aos vilaboenses está sendo feito e explicou o funcionamento da clínica. 

 

A gerente de atenção secundária, Milena Costa Bemfica, ressaltou que a Policlínica, com capacidade de atender 1,5 milhão de pacientes, cobre  toda macroregião - cerca de 40 municípios -, e não é uma clínica de livre demanda, ou seja, não atende urgências. “Ela é cem por cento ambulatorial”, diz. Sendo assim, esclarece que o usuário deve ser atendido por um clínico geral em uma unidade básica de saúde do município (UBS) ou no hospital municipal.

 

Após constatada a necessidade de assistência especializada e de maior complexidade, Milena Bemfica explica que o pedido será encaminhado para a Central de Regulação de Vagas da Secretaria Municipal de Saúde, a responsável pela verificação da disponibilidade e pelo encaminhamento do usuário à unidade que o atenderá.

 

“O que acontece com Goiás é que a cidade possui uma boa estrutura de saúde, então as unidades que atendem as especialidades podem ser as mesmas da Policlínica. Logo, pode-se  colocar o pedido, tanto no sistema do município e no do estado. O paciente será atendido onde a vaga sair primeiro”, detalha. 

PASSO A PASSO DO ATENDIMENTO

Recebe atendimento em uma unidade básica de saúde em seu município de residência ou nas proximidades (Cais, Centros de Saúde, Ciams, hospitais municipais ou regionais ou filantrópico) 

Caso haja necessidade, um especialista solicitará encaminhamento via Central Regional de Regulação. A vaga solicitada é identificada e sinalizada para central de onde partiu o pedido.

 

O usuário é deslocado para unidade (estadual ou do MUNICÍPIO) com a disponibilidade previamente agendada.

 

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.