Segunda, 27 de Junho de 2022 08:14
062 4000-2115
Dólar comercial R$ 5,24 0%
Euro R$ 5,53 0%
Peso Argentino R$ 0,04 -0.009%
Bitcoin R$ 118.981,72 +0.476%
Bovespa 98.672,26 pontos +0.6%
Economia ECONOMIA

Prefeitura da Cidade de Goiás lança campanha “Turismo Responsável”

"O setor do turismo foi o mais atingido pela pandemia", afirma o secretário municipal da área

04/02/2021 08h00
Por: Rosângela Aguiar
Foto: Reprodução site Rio Quente Resorts
Foto: Reprodução site Rio Quente Resorts

 

Patrimônio Histórico Mundial e repleta de belezas naturais, a Cidade de Goiás tem na vista de pessoas uma das bases de sua economia. Mas como aumentar a circulação de pessoas em tempo de pandemia e de aumento de casos de Covid-19 em todo o país? Com Turismo Responsável. Para conseguir isso, Prefeitura e empresários da cidade se uniram em torno do projeto lançado no dia 22 de janeiro. “O setor do turismo foi o mais atingido pela pandemia, em especial em nossa cidade, acumulando prejuízos por conta das restrições impostas pela pandemia. A solução é termos visitantes e empresários mais conscientes da realidade que vivemos”, explica o secretário de Turismo e Desenvolvimento Econômico, Rodrigo Santana.

O Projeto Turismo Responsável visa, por um lado, maior engajamento dos empresários (bares, restaurantes, hotéis e pousadas) no cumprimento dos protocolos de segurança sanitária. Por outro, busca uma maior interlocução entre quem recebe e os visitantes, orientando quem chega à cidade sobre a necessidade do uso de máscara em locais fechados e em locais públicos, higienização das mãos com álcool em gel, distanciamento social e respeitando os horários de funcionamento do comércio e venda de bebida alcóolica.

“Estabelecemos protocolos exclusivos para hotéis e pousadas e outro para o turismo. Quando o turista entra em contato com o hotel da cidade para fazer a reserva, recebe imediatamente o protocolo com as orientações de prevenção e cuidado adotados pela prefeitura”, explica Rodrigo Santana. Quem deseja passar uns dias na antiga Vila Boa recebe as orientações antes de fechar a reserva, desta forma espera-se que os turistas tenham consciência sobre os cuidados sanitários não só para não contaminar os moradores, mas também para não levar para suas cidades na volta para casa.

Entre as restrições válidas até o dia 18 de fevereiro impostas pelo Decreto Municipal 47 está o fechamento de bares, restaurantes e comércio em geral às 22h30 e a proibição de venda de bebida alcóolica após as 22h, bem como a ingestão em locais públicos. Além disso, a capacidade de hospedagem foi reduzida em 50% nas pousadas e hotéis.

“O Projeto Turismo Responsável nasceu da parceria entre as secretarias de Cultura, Turismo e Saúde e ARPHOS – Associação de Restaurantes, Pousadas, Hotéis e afins da Cidade de Goiás, em função da preocupação com o agravamento da pandemia e com a sustentabilidade econômica do setor de turismo”, explica Rodrigo Santana. Diversos cartazes e adesivos da campanha começam a se espalhar pelo comércio, restaurantes, bares, pousadas e hotéis da cidade e conta também com o apoio da CDL.

A Cidade de Goiás registrou estabilidade no número de casos no último final de semana, ao mesmo tempo que saiu de nenhum leito de UTI Covid ocupado para um na segunda-feira, dia 1 de fevereiro. Além disso, o município já vacinou mais de 2,30% da população, sendo a maioria idosos e profissionais da área da saúde. A situação hoje na cidade é mais tranquila do que em muitos municípios, inclusive a capital, que está com quase 90% dos leitos de Covid ocupados. E esta é a maior preocupação da Prefeitura, que visitantes tragam novos casos para a cidade. “Por isso precisamos do engajamento de todos nesta luta e para voltar a receber turistas com tranquilidade”, enfatiza o secretário de Turismo e Desenvolvimento Sustentável.

 

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.