Quarta, 25 de Maio de 2022 01:35
062 4000-2115
Polícia PICHO

Muros pichados, além de crime, geram críticas de moradores

As frases de cunho político foram pintadas em vários locais da cidade e a Polícia está investigando

26/05/2021 19h00 Atualizada há 12 meses
Por: Rosângela Aguiar
 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Ummix Cidade de Goiás (@ummixcidadedegoias)

 

Há cerca de duas semanas alguns muros de comércios e residências da Cidade de Goiás amanheceram com pichações de cunho político, o que tem revoltado alguns moradores. As frases vão desde “Mais um corpo preto no camburão?" a "Fora Bolsonaro”. Em algumas destas, a pichação foi alterada para “Bora Bolsonaro, Mais Deus”. Algumas dessas frases foram escritas com tinta spray aerossol e outras parecem ter sido escritas à caneta ou com giz de cera. Todas são consideradas pichações, que é um ato criminoso, previsto na Lei 9.606/98. A Delegacia Municipal da Cidade de Goiás está investigando, mas até o momento ainda não identificou os autores das pichações.

 

O proprietário da farmácia que fica na Praça do Coreto, Renato Batista Fernandes, acionou a Polícia e fez um boletim de ocorrência para que os autores sejam identificados. “Fico muito revoltado com isso, pois é um crime uma falta de respeito com as pessoas, além de que gera gasto para desfazer”, reclama Renato Fernandes. Por recear que a pichação seria feita novamente, Renato Fernandes decidiu deixar como está e não pintar até que os responsáveis sejam presos.

 

A pichação é considerada crime por degradar a paisagem, causando vandalismo, em especial em uma cidade histórica e tombada. O ato de escrever ou rabiscar sobre muros, fachadas de edificações, monumentos usando tinta em spay aerossol, de difícil remoção, em estêncil ou mesmo rolo de tinta, é considerado crime contra o patrimônio, seja público ou particular.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.