Quarta, 25 de Maio de 2022 00:46
062 4000-2115
Polícia POLÊMICA

Dono do salão que diz ter sido preso foi autuado por descumprir decreto

Valdir Rezende não foi preso, mas vai responder a TCO por infração de medida sanitária e desacato à autoridade. Pelo Decreto 92 em vigor até hoje (28) o comércio deve fechar as portas após as 17h

28/05/2021 14h30
Por: Rosângela Aguiar
Dono do salão que diz ter sido preso foi autuado por descumprir decreto

 

Após denúncias de funcionamento fora do horário permitido pelo Decreto 92, recebidas pelo telefone 190, fiscais da Vigilância Sanitária, acompanhados da Polícia Militar, encontraram o Salão Brasil, no Setor Aeroporto, em pleno funcionamento após as 17h. Segundo a fiscalização da Prefeitura, esta não é a primeira vez que o dono do salão é abordado por descumprir as regras sanitárias e promover aglomeração. 

Desta vez, ao ser abordado pelos fiscais, o proprietário Valdir Pereira Rezende, começou a filmar a ação. No vídeo, que está em circulação pelas redes sociais, ele diz que está sendo preso. “Não impedimos que ele fizesse o teatro que ele quis, mas ele não foi preso. O vídeo não mostra qualquer bate boca ou discussão entre policiais e fiscais com o dono do salão”, informa a tenente Patrícia Neiva, chefe do Departamento Operacional do 6º Batalhão da Polícia Militar (BPM). Veja aqui o vídeo.

A Prefeitura de Goiás informou, por meio de nota, que os fiscais estavam apenas cumprindo o Decreto 92. Complementa também afirmando que esta não é a primeira vez que o comerciante descumpre o decreto, promovendo aglomerações e trabalhando sem agendamento, além de utilizar a máscara facial de forma incorreta (no queixo). 

Ainda segundo a Prefeitura, no momento que foi solicitado o fechamento não  houve a colaboração por parte do dono do salão. De acordo com a nota da Prefeitura de Goiás, a informação dada pelo proprietário durante a gravação do vídeo, de que estaria sendo levado preso é falsa. E aproveita para solicitar a colaboração da população para que diminua o ritmo de contaminação da Covid-19, colaborando para que, aos poucos, o município volte à normalidade. 

A chefe do Departamento Operacional do 6º BPM, tenente Patrícia Neiva, afirma que foi lavrado um TCO no qual Valdir Rezende assinou se comprometendo a comparecer à delegacia para prestar mais esclarecimentos. Além disso, ele vai responder por infração de medida sanitária prevista no Artigo 286 do Código Penal e por desacato a autoridade. A Diretora de Fiscalização da Prefeitura, Ivone Marques, faz um alerta: “As UTIs estão lotadas e devemos guardar primeiramente a vida das pessoas fazendo cumprir o decreto com suas restrições”. A reportagem da Ummix Cidade de Goiás não conseguiu contato, até o fechamento desta matéria, com o cabeleireiro e empresário Valdir Pereira de Rezende.

 

O fato

No início da noite desta quinta-feira, dia 27, os fiscais da Vigilância Sanitária acompanhados de policiais militares constataram o funcionamento do salão após às 17h. Havia cliente sendo atendido dentro do estabelecimento em descumprimento ao Decreto 92. “A fiscalização agiu de acordo com as normas, cumprindo o decreto em vigor e apenas informou o descumprimento da norma. Com a resistência em fechar o estabelecimento, foi lavrado um TCO por desacato aos funcionários públicos e infração às medidas sanitárias, além da aplicação de multa conforme prevê o decreto em vigor”, explica a tenente Patrícia Neiva. O caso já foi encaminhado para a Promotoria da Cidade de Goiás.

“Se os policiais e fiscais tivessem agido com abuso de autoridade teriam tomado o celular da mão do cabeleireiro e o impedido de gravar a ação. E o que se pode ver, é que todos estavam calmos enquanto ele gritava e desacatava a todos”, informa a tenente Patrícia Neiva. Ela diz que, infelizmente, muitos comerciantes da cidade insistem em funcionar após o horário permitido e a fiscalização tem agido com rigor. Porém, até o momento não foi necessário efetuar a prisão de ninguém, porque a maioria segue as orientações dos fiscais no momento da abordagem.

 

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.