Segunda, 27 de Junho de 2022 09:27
062 4000-2115
Saúde COVID-19

Prefeitura volta a restringir atividades na Cidade de Goiás

O novo Decreto Covid-19 foi publicado no final do desta segunda-feira, dia 9, e vale até dia 18 de agosto. Entre as proibições estão eventos e campeonatos esportivos.

10/08/2021 15h12 Atualizada há 11 meses
Por: Rosângela Aguiar

 

O número de novos casos de Covid-19 na Cidade de Goiás saltou de 6 confirmados, no domingo, para 21 na segunda-feira, dia 9. Isto levou a Prefeitura a determinar novas regras para funcionamento de estabelecimentos comerciais e aumentar a fiscalização para cumprimento das medidas de prevenção do contágio e combate à propagação do coronavírus, em especial das variantes presentes no estado de Goiás. As aglomerações, ou seja, reunião de quatro ou mais pessoas, em um espaço inferior a 2m², estão proibidas. 

Uma das proibições que volta a valer é a cessão ou locação de imóvel para temporada na cidade e distritos. A multa para quem desobedecer esta proibição é de R$ 3.300,00. O Toque Consciente continua valendo diariamente da meia-noite às 6h do dia seguinte e ficam proibidas aglomerações, eventos presenciais de qualquer natureza e campeonatos esportivos. No entanto, o novo decreto ainda permite a apresentação de cultural e musical em bares, restaurantes e afins.

O novo decreto endurece a fiscalização e estabelece novas operações, inclusive com a colaboração da Vigilância Estadual em Saúde, podendo realizar bloqueios e/ou instalação de barreiras sanitárias. Permanece obrigatório o uso de máscara facial nas ruas da cidade e em estabelecimentos comerciais de qualquer natureza.  E está proibida a venda e consumo de bebida alcoólica em locais públicos e estabelecimentos comerciais a partir da meia noite.

Supermercados, mercados, mercearias e congêneres podem funcionar de segunda a sábado até as 20h e domingo até as 12h. Fica proibido o consumo de alimentos e bebidas no local e o número de pessoas limitado à capacidade de 50% de público. Também permanece a restrição de uma pessoa por família, com exceção para quem necessita de acompanhamento especial. As visitas a pacientes com Covid também estão proibidas, sendo a ressalva somente para os casos de crianças com a doença.

As atividades econômicas de prestação de serviço, incluindo barbearias, salões de beleza e estética, oficinas mecânicas e similares, podem funcionar de segunda a sábado até as 20h, com agendamento prévio de horário e observando os protocolos sanitários. Hotéis e pousadas podem funcionar respeitando o limite de 70% de ocupação, bem como seguindo as medidas sanitárias.

Cultos, missas, celebrações e reunião de qualquer denominação religiosa tem limite de 50% da capacidade com intervalo mínimo de 3 horas, sendo obrigatória a higienização com álcool 70% do local. Somente as academias de ginástica e similares cadastradas e autorizadas pela Fiscalização Municipal podem funcionar de segunda a sexta até as 18h e sábado até as 12h.

Clubes, balneários e santuários ecológicos podem funcionar até às 17h com proibição de consumo de bebida alcoólica e com capacidade de 50%. As distribuidoras de bebida podem funcionar somente no modo pague e leve ou de delivery das 6h à meia-noite, diariamente. As lojas de artesanato podem funcionar diariamente até as 22h.

Boletim Epidemiológico

De acordo com o boletim epidemiológico desta segunda-feira, dia 9, quatro vilaboenses estão internados na UTI e dois na enfermaria do Hospital São Pedro. Outros onze pacientes que estão na UTI e três na enfermaria são de outros municípios. Sessenta e um vilaboenses perderam a batalha para a Covid-19 até o dia 9 de agosto. Dos 1.873 casos de Covid-19 no município, 21 foram confirmados na segunda-feira, o que levou a Prefeitura publicar novo decreto com restrições sanitárias.

 

 

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Ummix Cidade de Goiás (@ummixcidadedegoias)

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.